Os Cinco Elementos da Natureza!

Este blog pretende dar a conhecer os cinco elementos da Natureza e também um olhar sobre os assuntos que fazem noticia na nossa Madeira, no nosso Portugal e no resto do Mundo.

Um espaço que se quer de opinião, de reflexão, onde a sua opinião conta!

Um abraço do tamanho do Mundo!


quarta-feira, 2 de Junho de 2010

A Baleia Corcunda - Espécie em vias de extinção!

Portugal vs Moçambique - Pais desenvolvido vs subdesenvolvido

País desenvolvido

Portugal - O território continental português juntamente com os Açores e Madeira, constitui uma área de considerável valor estratégico, apesar da sua localização na periferia da Europa, por permitir poder controlar as principais rotas aéreas e marítimas entre o continente americano e europeu e ainda garantir algum controlo da entrada e saída do Mediterrâneo.

O seu sector agrícola está algo desaproveitado, tendo necessidade de importar mais de 50% dos produtos alimentares.

O parque industrial além de pequeno é desactualizado e os recursos humanos apresentam insuficiências ao nível da formação profissional, emprega uma fatia da população activa superior à média em termos europeus, determinando que as nossas possibilidades de exportação sejam reduzidas, algo que se tem vindo a melhorar nos últimos anos.

A fragilidade económica e financeira poderá neste âmbito acarretar situações de subalternização em relação a outros países europeus, em especial a Espanha e a outros países da União Europeia.

Politicamente, Portugal vive num estado de direito democrático, constituindo esta situação uma das mais visíveis no âmbito europeu o que nos tem permitido a integração político-económica-social na Europa.

A Discriminação Racial

A discriminação racial é a distinção, exclusão ou preferência de uma pessoa em função da sua raça, da sua origem, da sua cor ou etnia, tendo por objectivo a criação de condições de desigualdade, de direitos, liberdades e garantias ou de direitos económicos, sociais e culturais. Uma das formas de discriminação racial é a intolerância – que é a falta de respeito pelas práticas e convicções do outro. Aparece quando alguém se recusa a deixar outras pessoas agirem de maneira diferente e terem opiniões diferentes. A intolerância pode conduzir ao tratamento injusto de certas pessoas em relação às suas convicções religiosas, ou à sua sexualidade, estando na base do racismo, e da discriminação em geral, podendo conduzir à violência.

É preciso, quer a nível nacional quer a nível internacional, promovermos um melhor relacionamento institucional, económico, político, social e inter-pessoal, lutando contra este cada vez mais enraizado flagelo.

quarta-feira, 26 de Maio de 2010

terça-feira, 25 de Maio de 2010

quinta-feira, 20 de Maio de 2010

2010 - Ano Internacional da Biodiversidade!

Biodiversidade


A biodiversidade engloba a variedade de genes, espécies e ecossistemas que constituem a vida no planeta. Assiste-se a uma perda constante deste conjunto, com extinções e destruições com profundas consequências para o mundo natural e o bem-estar humano.

As principais causas são as alterações nos habitats naturais, resultantes dos sistemas intensivos de produção agrícola, da construção, da exploração de pedreiras, da sobrexploração das florestas, oceanos, rios, lagos e solos, da introdução de espécies alóctones invasivas, da poluição e, cada vez mais, das alterações climáticas globais. Vários estudos recentes da AEA mostram que se não forem envidados mais esforços políticos significativos, é improvável que esse objectivo seja atingido.

O Ano Internacional da Biodiversidade é um ano de celebração da biodiversidade, celebrado em 2010, com o intuito de dar maior visibilidade ao problema da perda da biodiversidade e os valores da vida na Terra.

http://www.youtube.com/watch?v=o_0UgXfvJJ8

O Aborto

Na minha opinião a ideia do aborto em si não é a solução ideal ou mais humana para solucionar uma gravidez indesejada ou um possível parto de alto risco. Porém, as mães são cada vez mais jovens, sem nenhum tipo de planeamento, e que não estão sequer preparadas física, psíquica e materialmente para conceber e formar um novo ser.

O crescente número de gravidezes na adolescência não deveria ser justificativa para a adopção do aborto. Mas na prática, a descriminalização do aborto pouparia muito sofrimento e actos tão desumanos quanto o próprio aborto! Do peso que é a brusca interrupção de uma infância/adolescência para as jovens ao assustador crescimento de casos em que bebés são encontrados em lixeiras, esgotos e casas de banho.

A Eutanásia

A eutanásia é o acto de, invocando compaixão, matar intencionalmente uma pessoa.

A palavra "EUTANÁSIA" é composta de duas palavras gregas ― "eu" e "thanatos" ― e significa, literalmente, "uma boa morte". Na actualidade, entende-se geralmente que "eutanásia" significa provocar uma boa morte ― "morte misericordiosa", em que uma pessoa acaba com a vida de outra para benefício dela. A eutanásia implica tirar deliberadamente a vida a uma pessoa, normalmente porque sofre de uma doença terminal ou incurável.

Actualmente, certas formas de eutanásia gozam de um largo apoio popular, defendendo que a eutanásia é moralmente defensável. A oposição religiosa da Igreja Católica, no entanto, manteve-se inalterada, e a eutanásia continua a ser um crime em todas as nações com algumas excepções, em que os médicos, e apenas os médicos, podem praticá-la: a decisão de morrer deve ser a decisão voluntária e reflectida de um paciente informado, tem de existir um sofrimento físico ou mental considerado insuportável e não haver outra solução razoável para melhorar a situação.

O direito de morrer - se por um lado a sociedade proclama o direito à vida como um valor absoluto e inviolável, não menos importância parece ter a proclamação da autonomia e da liberdade do homem que poderá levá-lo a renunciar a qualquer direito, inclusive o direito à vida, desde que a sua escolha seja realmente voluntária, isto é, não sujeita a qualquer pressão externa e ou resultante de informação incompleta. Os defensores da eutanásia associam assim ao direito de viver com dignidade o direito de morrer dignamente, o qual não pressupõe mais do que pôr termo à vida para se ser aliviado do sofrimento.

Hoje em dia mudaram-se radicalmente a forma de ver o direito a morrer, a vida humana passou a ser pautada por escolhas pessoais, inclusivamente para morrer. Morrer deixou de ser um acontecimento clínico para se transformar numa decisão pessoal.

O Teleférico do Rabaçal

O desenvolvimento de uma região deve sempre ser acompanhado por uma preservação do meio que a envolve, pelo que a possível construção de um teleférico na zona do Rabaçal tem despoletado diferentes entendimentos.
O desenvolvimento deve ser feito de uma forma bem estudada e controlada, sem invadir um dos lugares de beleza natural e única como é a zona do Rabaçal.
O Rabaçal foi declarado "Património Mundial Natural da Humanidade" pela UNESCO em Dezembro de 1999, fazendo também parte da REDE NATURA 2000 e do Parque Natural da Madeira.
A construção do teleférico implicará a introdução de inúmeros postes de suporte numa área habitat de uma rara e única floresta chamada Laurissilva.
O Teleférico do Rabaçal pretende fazer uma ligação rápida entre a cota alta do Paul da Serra, que se situa a mais de 1200 m de altitude, Estação A, uma cota intermédia onde se situa a Casa do Rabaçal, esta sensivelmente a 1100 m de altitude, Estação B e consecutivamente a ligação a uma cota mais baixa que se situa a menos de 1000 m de altitude, Estação C (25 fontes) levará à remoção de uma grande porção de floresta quer seja para dar lugar aos postes, a vias de acesso, a estações, a bares.
Por ser uma zona onde a natureza é elemento dominador da paisagem pretende-se que a edificação destas estações tenha pouco impacto visual na paisagem, procurando na generalidade a sua integração entre a natureza.

A minha ideia de familia

A minha ideia de família é baseada na visão tradicional, em que o meu pai sempre foi o ganha-pão da casa e em que a minha mãe era doméstica. Eu e os meus irmãos estudávamos até atingirmos a idade adulta, altura em que cada um partiu à busca da sua realização pessoal e para a formação da sua própria família.
A minha família tem-me acompanhado ao longo da minha vida, nos bons e nos maus momentos. Foram os meus pais que me deram a educação, que hoje tento transmitir aos meus sobrinhos; que me levaram à escola no meu primeiro dia de aulas; que estiveram presentes em muitos dos momentos que fizeram de mim a pessoa que hoje sou. Apesar de cada vez ser mais normal os divórcios, os meus pais fazem parte daquela franja de população que ainda acredita na família tradicional e foi essa a ideia que tentaram transmitir aos seus filhos. Os pais devem esforçar-se por estarem presentes em todos os momentos da vida dos seus filhos. Presença que implica envolvimento, comprometimento e colaboração. A família deve estar atenta a dificuldades não só cognitivas, mas também comportamentais, estar pronta para intervir da melhor maneira possível, visando sempre o bem-estar dos seus filhos. A família deve ser o espaço indispensável para garantir a sobrevivência e a protecção integral dos filhos e demais membros. O medo de magoar ou decepcionar os filhos deve ser substituído pela certeza de que o amor se demonstra sendo firme no estabelecimento de limites e responsabilidades.

É por isso que agradeço o que aprendi com os meus pais e tentarei transmitir às gerações futuras alguns dos ensinamentos que hoje tenho.

A prevenção começa e acaba em cada um de nós!

Cintos de Segurança e Sistemas de Retenção para Crianças


1. No âmbito do Plano Nacional de Prevenção Rodoviária, foi lançada a Campanha “Cintos de Segurança e Sistemas de Retenção para Crianças”.

2. Com esta Campanha, mais do que sensibilizar os utentes para a problemática do uso do cinto e dos SRC, pretende-se, sim, conseguir alterar o comportamento das pessoas, explicando o que acontece ao corpo humano num acidente, aos ocupantes que não viajem protegidos pelo cinto de segurança ou por um SRC.

3. Os objectivos do PNPR são que, no final de 2005, o uso do cinto seja superior a 90% no banco da frente e a 60% nos bancos de trás. Pretende-se, ainda, que, na mesma data, mais de 70% das crianças sejam transportadas com SRC.


NUM CHOQUE A 50 KM, UMA CRIANÇA PESA UMA TONELADA!
 
NUM CHOQUE A 50 KM UM ADULTO PESA DUAS TONELADAS!

Crianças e Jovens

Andar a pé

Peão é o nome que se dá à pessoa quando anda a pé na via pública. A via pública é composta pela faixa de rodagem, por onde circulam os veículos e pelo passeio ou berma, onde circulam os peões.

Sabias que, quando não se está atento, quem corre mais perigo na estrada são os peões?

1 – CIRCULAR COM SEGURANÇA

Circula sempre nos passeios e coloca-te do lado direito. Deste modo, quem circula do lado de fora do passeio está virado de frente para os veículos.

Caso não haja passeio, circula do lado esquerdo, de frente para os veículos e o mais longe possível da faixa de rodagem.

Quando circulares em grupo, em passeios estreitos, bermas ou em estradas sem berma ou passeio, caminha em fila indiana.

Assim, caminham todos de forma mais protegida.

2 – ATRAVESSAR A ESTRADA

ONDE?

· Atravessa sempre a rua num local seguro: na passadeira; na passagem para peões junto a semáforos.

· Quando não houver estes locais, escolhe um local onde possas ver ao longe os veículos e onde sejas bem visível para os condutores.

 · Evita locais junto a veículos estacionados, caixotes do lixo, arbustos ou outro tipo de obstáculos, que te possam esconder.

Tatuagem



Ora, se a tatuagem tem origens tão remotas, porque já foi e ainda é alvo de tanta discriminação?

Provavelmente por causa de aspectos religiosos e culturais da Europa, o “velho mundo” conquistador, que considerava os hábitos dos “bárbaros” inferiores e transgressionais. A Igreja Católica, através da famigerada Inquisição, chegou a punir pessoas que possuíam cicatrizes e marcas no corpo, que interpretavam como demoníacas.

Foi-se o tempo em que a tatuagem era símbolo de rebeldia. De tão comum, virou um acessório do corpo. Discretas, as tatuagens conquistaram a pele de modelos e dos adolescentes em geral.

quarta-feira, 19 de Maio de 2010

Alma tatuada

Colei você em meu corpo
sem perceber mais nada.
Quando tomei consciência de mim
minha alma estava tatuada.
Sua imagem tatuada em minh'alma
faz de tudo para não sair,
mas minh'alma chora descontente
porque a sua voz não pode mais ouvir.
Chora alma infeliz,
por amar demais esse amor,
que mesmo tatuado em ti
foi-se embora e não mais voltou.
Por isso choro de tudo,
porquê eu amor?
Por não querer mais amar,
essa tatuagem de minh'alma
um dia irei tirar.
Só assim, quem sabe,
poderei voltar a sonhar.

Os cinco elementos!

'Porquê água?, perguntas.
Porque se insinua entre fendas,

brota entre pedras,
confunde as esferas,

toma a forma do Mundo.

Porquê vento?

Esvai-se entre ramos,

desliza entre abismos,

canta a voz que cede.

Porquê fogo? inquires.

Circunda o nome,

labareda a sombra,

desintegra a alma:

e tudo torna cinza.

Porquê terra? interrogas.

Porque submete os passos,

e quando a olhamos,

do alto,

sabemos do pó

a humana condição.

Porquê céu?

Um silêncio alisa tua pele:

entre folhas,

um sopro se desprende.

Fogo e água…'

William Furtado de Mendoza Santander